Dicas para uma melhor escolha dos óculos!

Compartilhe!!!

Muito bem, você acaba de sair do consultório do seu oftalmologista e ele te passou a receita dos óculos. Preste atenção! Eu disse receita dos óculos e não receita de lentes de contato! Sobre as lentes de contato vamos falar em um outro artigo.

Então, você saiu com um papel com um monte de números estranhos que não sabe o que são e vem aquela dúvida: “Qual é o meu grau?” Para isso vamos primeiro falar o que significa cada termo:Henrique Menegaz

ESFÉRICO (Esf.): Determina se a lente dos óculos será convergente (utilizada nos pacientes míopes) ou divergente (utilizada nos pacientes hipermétropes). Essa diferença ocorre pelo sinal + ou – antes do grau. Por exemplo: se o seu grau é +2,00 isso significa que você tem 2,00 graus de hipermetropia; se for -3,00 você tem 3,00 graus de miopia.

Só uma explicação rápida: no míope os raios da luz focam antes da retina (o que a grosso modo, poderíamos dizer que seu olho seria maior que o normal) e no hipermétrope os raios focam depois da retina (o que a grosso modo, poderíamos dizer que seu olho seria menor que o normal). Vou explicar melhor essa definição em um outro artigo!

CILINDRO (Cil): Determina a correção do astigmatismo. Vem sempre acompanhada com o eixo. Por convenção, no Brasil utilizamos o grau negativo para corrigir o astigmatismo, porém em outros países utiliza-se o grau positivo (e fazem uma conversão no grau). Vamos nos concentrar com o que é utilizado aqui no Brasil.

Para entender melhor sobre o cilindro, vou explicar um pouco sobre o astigmatismo. A principal causa de astigmatismo é a irregularidade na córnea. Com isso ao passar pela córnea a luz forma mais de 1 foco. Costumo comparar a córnea normal a uma bola de futebol e uma córnea alterada a um ovo. Como tem vários focos, nos concentramos em corrigir o local mais curvo.

EIXO: Determina o local da correção do astigmatismo. Varia de 1 a 180°. Se você comparar sua receita com uma antiga poderá ter uma diferença de 5°, 10°, até 15°. Essa variação costuma ocorrer em pacientes com graus abaixo de 1,00. Acima disso é preciso ter cuidado pois pode causar desconforto. Acima de 4,00 uma variação de 10° pode causar grande desconforto. Por isso sempre recomendo que guarde sua receita antiga e leve na próxima consulta.

ADIÇÃO: Esse é a quantidade de grau que precisa adicionar a lente do óculos para que você consiga ver para perto. A partir dos 40, 42 anos, a musculatura dentro do olho responsável por focalizar a imagem de perto começa a enfraquecer e é essa a adição necessária para que você consiga ver de perto. Esse grau vai aumentado com o envelhecimento. O grau final para perto é a soma do grau de longe com a adição. Por exemplo, se você tem +1,50 de esférico para longe e adição de +1,25 seu grau final será de +2,75. Se você tem -3,00 de esférico para longe e adição de +2,00 seu grau final para perto será de -1,00. O grau do astigmatismo é mantido sem alterar.

Bem, agora que você já entendeu sua receita de óculos, chegou a hora de ir na ótica. Mas qual ótica? Qual eu recomendo?

Eu, por questão ética, prefiro não indicar nenhuma ótica. Mais importante que uma boa ótica é escolher uma boa lente de óculos! Uma boa lente faz muita diferença principalmente se seus óculos forem um multifocal (falarei dele mais daqui a pouco). Por isso costumo indicar pelo menos 2 opções de fabricantes que confio mais.

Uma boa lente sempre vem com seu certificado de garantia próprio. Ele deve ser exigido na entrega dos óculos.

Você chegou na ótica de sua preferência. Agora vai escolher a armação de sua preferência. É preciso tomar alguns cuidados agora. De modo geral não existem restrições às armações, porém, se seus óculos forem um multifocal é preciso estar atento para alguns detalhes:

Armações finas, aramadas, tem maior chance de entortar.óculos mal posicionado Se isso ocorrer, o ponto de visão para longe e perto pode mudar de local. Essa armação também merece atenção do paciente com astigmatismo elevado (acima de 3,00 graus), pois uma lente torta muda o eixo da correção do astigmatismo.

O tamanho das lentes também influencia na sua qualidade visual. Não tem muito segredo, lentes maiores tem um campo visual maior. Esse campo visual maior faz muita diferença principalmente nas lentes multifocais. Você não é proibido de escolher uma armação com uma lente pequena, mas se fizer isso é preciso gastar mais com uma lente que permita isso e há sempre a possibilidade de perder parte do campo para perto principalmente.

Agora que já escolheu a armação (o vendedor da ótica já deve ter te orientado se a armação será boa para a receita prescrita), falta a escolha das lentes. Com eu disse anteriormente e volto a repetir: Vale a pena investir em uma boa lente. A economia pode custar caro na dificuldade de adaptar aos óculos.

Sempre recomento o antirreflexo nas lentes.tratamento lentes É uma evolução na qualidade das lentes e dá muito conforto, principalmente no uso de computadores.lentes que escurecem Sobre a questão do fotocromático (lente que escurece no sol e clareia na sombra), considero mais uma questão de gosto pessoal. Sem dúvidas, ela dá conforto para quem tem sensibilidade a luz, mas ela não escurece muito. Uma opção seriam óculos separados com lentes escuras (nesse caso sempre indico as lentes polarizadas). Mas com isso, você terá que comprar outra armação e lente. Fica a sua escolha!

Tipos de lente de óculos:

MONOFOCAL: Lentes com apenas 1 foco. Utilizadas em pacientes que não tem adição (grau para perto) ou que resolvem fazer óculos apenas para perto. Para quem tem menos de 40 anos é a lente prescrita e te permite enxergar tanto para perto, como para longe. Já se você tem mais de 40 anos e precisar de óculos só para perto, ela te dará uma excelente visão para perto, porém se olhar para longe com ela terá dificuldades.

Costumo indicar os óculos para perto para os pacientes que fazem leitura por muito tempo, costuram, bordam, manicures ou que tem um grau baixo para longe.lentes monofocais Como disse, as vantagens dos óculos só para perto são o custo menor das lentes e a excelente visão para perto. A desvantagem é a impossibilidade de ver para longe e, com isso, a necessidade de tirar os óculos sempre para olhar para longe. A visão para distância intermediária (computador) também pode ficar dificultada.

BIFOCAIS: Lentes com 2 focos. Utilizada por quem tem presbiopia (necessidade de grau para perto relacionada ao envelhecimento). Essas lentes tem uma divisória nítida para perto e para longe.óculos idoso Foram muito usadas no passado e hoje são pouco utilizadas.

Costumo indicar essa lente para os pacientes que já a utilizam (pois mudar para uma multifocal é muito mais incômodo para o paciente).

MULTIFOCAIS: Lentes com vários focos. simulaçao multifocalEla funciona com uma faixa para longe e à medida que o paciente vai olhando para baixo nas lentes, vai tendo a visão intermediária e para perto. Permite uma boa independência do paciente (com apenas 1 óculos consegue ver para longe e perto), porém tem que ser muito bem feita pela ótica e requer um pouco de tempo para a sua adaptação. Você deve aprender a, quando olhar para longe, usar a área correta e quando for olhar para perto, usar a parte inferior da lente.

Costumo indicar essa lente para os pacientes que tem uma dificuldade para longe e perto. Também é indicada para quem não tolera ficar colocando e tirando os óculos para perto, mesmo com um baixo grau de longe.

INTERMEDIÁRIO-PERTO: Lentes com vários focos. Ela é basicamente uma multifocal que prioriza a visão para perto e à distância intermediária. Excelente lente para quem trabalha muito com o computador ou que tem profissões que utilizam muito a visão intermediária (como dentistas, arquitetos, cabeleireiros…). Porém, a visão para longe será um pouco prejudicada. Ideal para quem tem um grau muito baixo para longe e não precisa de corrigir essa distância ou como um segundo óculos de trabalho.

DICAS DOS ÓCULOS

Se possível, utilize uma das marcas que seu oftalmologista irá sugerir.lentes multifocais Ela costuma ter várias opções de diferentes custos.

Preste atenção na escolha da sua armação. Pergunte ao vendedor, se as armações que você esta em dúvida na hora de escolher, irão te proporcionar uma boa qualidade visual.

Ao pegar os seus óculos, solicite o certificado de garantia das lentes.

É sempre interessante levar os seus óculos para o seu oftalmologista conferir.

Se os seus óculos forem multifocais, eles terão uma marcação nas lentes. Não peça para apagar essas marcações sem antes levar para o seu oftalmologista conferir. Nessas marcações é que estarão a melhor visão para longe e perto.

Aproveite, assim que pegar os óculos multifocais para testá-los. Se for seu primeiro óculos multifocal, peça ao vendedor que te ensine como deve ser utilizado. Coloque no seu rosto e olhe com a cabeça reta em um espelho de parede. É para a sua pupila (região preta no centro dos olhos) coincidir com a marcação superior da lente!

Observe, ao lado, um óculos multifocal bem posicionado.óculos bom Ao olhar para frente, com a cabeça reta, a marcação superior coincide com a pupila. É dessa forma que deve estar o seu multifocal! Desse modo só falta conferir se o grau está correto.

óculos ruimóculos ruimAqui à esquerda, está um exemplo de um multifocal em que o campo para longe ficou acima do ponto ideal. Desta forma, você terá dificuldades para ver à longa distância, mesmo se o seu oftalmologista conferir os óculos e constatar que está correto o grau. óculos ruimVocê terá que abaixar um pouco a cabeça (conforme imagem à direita acima) para consertar o mau posicionamento das lentes dos óculos, ou afastar um pouco os óculos (conforme imagem à direita abaixo) para obter o mesmo resultado. Como não é viável ficar o dia todo com a cabeça abaixada e nem ficar com os óculos na ponta do seu nariz, avise imediatamente ao vendedor para corrigir o problema! Muitas vezes, um simples ajuste nos óculos na ótica pode resolver o seu problema.

óculos ruimJá nessa imagem à esquerda, o campo de visão para longe ficou abaixo do ideal.oculos ruim Você precisará elevar a cabeça (imagem à direita) para corrigir esse problema na montagem. Novamente, como não é possível andar o tempo todo com a cabeça elevada, avise ao vendedor para corrigir o problema!

óculos multifocalUm outro detalhe muito importante é observar o campo para perto.óculos ruim Observe se o campo para perto (circulo de marcação inferior) está inteiro. Considero dentro do normal, se cortar no máximo 1/3 do círculo. Mais do que isso, você terá muita dificuldade para ver de perto.

Portanto, quando conferimos se os óculos estão corretos, conferimos o grau conforme a sua receita dos óculos. Não conseguimos saber se a montagem está correta, a menos que você se queixe das dificuldades ao seu oftalmologista. Se esse for seu caso, leve seus óculos marcados em caso de dúvidas.

Como oftalmologistas, queremos sempre que você tenha sempre a melhor qualidade visual!

happy wheels

Posted on 9 de maio de 2016 in Sem categoria

Responses (2)

  1. Luciene Oliveira
    25 de junho de 2017 at 11:07 ·

    Oi eu uso óculos pra longe, comecei a usar um grau maior essa semana .
    Mas uso muito o celular , devo fazer um oculospra pra perto mesmo enchergando bem de perto ?

  2. admin
    6 de novembro de 2017 at 10:12 ·

    Bom dia,
    Os óculos para perto são indicados para quem tem presbiopia. Se não for o seu caso, isso não é indicado. Pausas periódicas podem resolver o seu problema.
    Sugiro que consulte um oftalmologista.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top